Contactos

Nascar Centro Automotivo

  • Pessoa de contato: Daniel Cicarelli
  • Telefone: +55 (41) 3673-51-51
  • +55 (41) 3673-01-57
  • Endereço postal: Barão do Cerro Azul, Piraquara, Paraná, 83301-000, Brasil

Horário de funcionamento

Renovações do site

Já parou para pensar qual a durabilidade dos pneus do seu carro?

Já parou para pensar qual a durabilidade dos pneus do seu carro?
“Quantos quilômetros os pneus tem que durar? Por que o meu amigo conseguiu rodar 10 mil Km a mais do que eu com os mesmos pneus? O quê eu posso fazer para aumentar a vida útil dos pneus do meu carro?” Respondemos essas e outras perguntas para você!

01/10/13 00:00

São vários os fatores que determinam a durabilidade dos pneus, entre eles a calibragem correta, o alinhamento, o emparelhamento, o desenho correto para o segmento, a quantidade de carga ( e isso incluí os passageiros), e principalmente, a maneira com que o motorista dirige (em velocidade alta e freadas bruscas, por exemplo, o desgaste é maior) e a condição do terreno onde o veículo trafega (concreto e terra exigem mais dos pneus).

Cada fabricante determina a quilometragem para um determinado pneu, diferentes uns dos outros, levando em consideração os cuidados padrões de manutenção, citados acima. Porém, a média de durabilidade de pneus novos fica entre as marcas de 40 mil Km e 70 mil Km. Lógico que existem as exceções, tanto para mais quanto para menos.

Validade e Envelhecimento:

A vida de útil de um pneu é de cerca de cinco anos. E isso vale até para aqueles que não foram usados. A data de fabricação está na lateral do pneu com o código “DOT”. DOT 5001 significa que o pneu foi fabricado na semana 50 de 2001.

Uma dica Nascar: mesmo que o pneu não esteja gasto, é importantíssimo ficar atento às laterais. Se estiver quebrando, rachando ou apresentando alguma deformação na borracha é sinal que ele já está vencendo e que também é hora de trocá-lo.

Calibragem:

Calibrar é apenas uma parte do processo. O pneu ter uma pressão adequada é muito importante pra ajudar a vida útil do pneu, pois com a calibragem ruim ele flexiona mais do que deveria, aumentando a sua temperatura e levando à defeitos como o deslocamento, trinca da banda e o desgaste irregular e prematuro dos mesmos, além de danificar as peças da suspensão do veículo, o consumo de gasolina e a segurança na direção.

Recomendamos verificar a pressão pelo menos uma vez a acada quinze dias, e antes de viajar. E sempre quando ele ainda estiver frio. Se o pneu estiver quente, a calibragem poderá ficar abaixo do mínima recomendado.

Balanceamento:

O balanceamento das rodas significa balancear o peso do lado interno, externo e das duas metades (superiores e inferiores) das rodas com os pneus. Aqui na Nascar inserimos individualmente os pneus com suas rodas na máquina balanceadora, que analisará as proporções do peso, e então indicará o lugar e a quantia de peso extra que deve ser anexado para atingir o balanceamento. O primeiro sinal que o seu carro passará a você sobre a hora de fazer um balancemento é o famoso “tremor do volante” em velocidades entre 60 e 110 Km/h. A vibração anormal do volante e, obviamente, das rodas, provoca um desgaste irregular dos pneus, que pode chegar a prejudicar toda a suspensão do carro.

O balanceamento deve ser feito quando:

  • trocar os pneus;
  • quando começar a sentir uma vibração no volante ou desgaste irregular dos pneus;
  • ou quando você realizar qualquer manutenção nos pneus.

Alinhamento:

O nome é bem sugestivo: alinhamento dos ângulos horizontais da roda. Uma vez colocados na rampa de geometria, os carros passarão por medições, feitas por nossos mecânicos, referentes aos ângulos de abertura ou fechadura das rodas dianteiras e traseiras. Diagnosticado o desalinhamento conforme o padrão de cada carro, será feito o alinhamento, que nada mais é do que colocar as barras de direção na posição correta. Essa correção deixará as rodas (e os volantes) novamente retos. Além do desconforto muscular de ficar forçando constantemente o volante para um dos lados na tentativa de deixar o carro andando em linha reta, o carro desalinhado oferece risco ao motorista e passageiros ao fazer uma curva, os pneus passam a sofrer um desgaste irregular e compromete-se, gradativamente, toda a suspensão e ainda interferir no consumo de combustível.

O Alinhamento deve ser feito quando:

– trocar os pneus;
– os pneus apresentarem desgaste excessivo na área do ombro ou em forma de escamas na banda de rodagem;
– um pneu tiver maior desgaste do que o outro;
– houver trepidação das rodas dianteiras;
– sentir vibração do carro;
– sentir volante duro;
– sentir o carro tender para um dos lados quando o motorista solta o volante;
– sentir o carro desviar e puxar para um dos lados quando os freios são acionados;

Rodizio:

Para aumentar a vida útil é importante fazer o rodízio dos pneus. Mas não é só tirar de um lado e por em outro, envolve saber como é cada pneu. O rodízio deve ser feito no máximo a cada 15.000 km, e tem de incluir o estepe. Guardá-lo é perder dinheiro, pois, como já foi dito, as fábricas dão cinco anos de garantia a partir da fabricação de cada pneu. Depois desse prazo, você já tem uma degradação da borracha e de performance. Quando o rodízio não é feito, os pneus do eixo da tração se desgastam mais rapidamente. E logo depois do rodízio, o ideal é que também seja feito o balanceamento e, se a suspensão estiver ok, o alinhamento.


Pneus Esportivos: Pneus esportivos duram menos do que os originais porque a borracha para a fabricação deles é mais dura. Esses pneus são de um composto diferenciado para dar mas atrito e mais aderência na pista.

Pneus Remold: Um bom pneu remold pode ter um custo-benefício muito bom, uma vez que seus preços são bem abaixo dos novos, compensando a também redução da durabilidade. A manutenção e as precauções para aumentar a sua vida útil são as mesmas dos pneus novos. Quando seguidas corretamente, um remold pode durar entre 25 mil e 30 mil Km rodados.

Porém, ao optar por um remold, fique atento à marca, ao processo de garantia e aos selos que a fabricante têm: os da Vipal e do Inmetro são os mais importantes.

Na Nascar, vendemos somente os Remold da Roadwell/Rodabem (veja aqui mais detalhes), empresa de nossa confiança, com taxa de retorno muito baixa e garantia de fabricação até meia-vida direto com a nossa loja.


Resumindo, os pneus devem ser trocados por motivos diversos, incluindo o desgaste do mesmo até a profundidade mínima (1,6mm – atinge a marcação TW) e danos como furos, cortes, impactos, fracturas, protuberâncias, sub pressões e deformações por excessos de carga, por exemplo.

Vale lembrar que eles -e o pneu step- devem ser inspecionados de forma rotineira, pelo menos uma vez por mês. Essa inspeção torna-se mais necessária quanto maior for o tempo de uso desses pneus.

Recomendamos aos nossos clientes a trazer o veículo para uma revisão sempre que suspeitarem ou verificarem a existência de qualquer deformidade ou mudança no estado dos pneus, para que possamos avaliar se eles ainda podem ser utilizados ou se já oferecem algum risco.

Lembre-se que, deixando o carro sempre ajustado, o seu bolso e sua vida vão agradecer!

Notícias anteriores
Atenção às luzes!
Atenção às luzes!

15/09/13 00:00

O painel do carro possuí várias luzes de alerta que ascendem quando está acontecendo alguma coisa com o veículo. Mas você sabe o que elas significam?
Os Carros falam?
Os Carros falam?

25/08/13 00:00

Juntamos aqui alguns tipos mais comuns de sons problemáticos emitidos pelos veículos para que você possa entender o que pode estar acontecendo com o carro e ajudar o seu mecânico a agilizar o tempo gasto para o reparo.
Verdade ou Mito?
Verdade ou Mito?

04/08/13 00:00

Desvendamos aqui a verdade de alguns hábitos populares sobre carros para que você não saia seguindo por ai conselhos errados.